17 de setembro de 2021, 03:35h

Trump critica Biden por “incompetência” no Afeganistão 20 anos após o 11 de Setembro

O ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump aproveitou o vigésimo aniversário dos ataques de 11 de Setembro para criticar a “administração inepta” de Joe Biden por sua “incompetência” e a “horrível” retirada das tropas do Afeganistão.

“O que aconteceu é algo horrível, uma coisa horrível, horrível”, declarou Trump em declarações na televisão durante uma visita a um departamento de polícia de Nova York.

“Parece que nos rendemos”, disse o presidente a agentes da polícia, em referência à retirada de todas as tropas dos Estados Unidos no Afeganistão no mês passado, o que possibilitou a volta do Talibã ao poder no país. “E não nos rendemos, nosso povo não se rendeu e nossos soldados certamente não se renderam”, completou.

A intervenção dos Estados Unidos no Afeganistão foi iniciada em 2001 em resposta aos ataques da Al-Qaeda contra as Torres Gêmeas, em Nova York, e o Pentágono, em Washington.

A Al-Qaeda se refugiou no Afeganistão controlado pelos talibãs e a invasão americana derrubou o regime islâmico na tentativa de encontrar os líderes do grupo terrorista.

Os talibãs, porém, logo iniciaram uma resistência e, após duas décadas de confrontos em que os civis afegãos pagaram o preço mais caro, conseguiram voltar ao poder assim que os Estados Unidos retiraram todas as suas tropas.

Durante sua presidência, Trump chegou a um acordo em fevereiro de 2020 com o Talibã para retirar todas as tropas americanas em maio de 2021 em troca de garantias de segurança dos insurgentes. Mas foi seu sucessor Biden quem fez a retirada, mudando a data para 31 de agosto.

O Talibã tomou Cabul e o governo afegão entrou em colapso em 15 de agosto, dando aos Estados Unidos e seus aliados duas semanas para organizar a retirada de milhares de afegãos desesperados que tentavam fugir do regime.

Um ataque do grupo Estado Islâmico no aeroporto de Cabl matou dezenas de afegãos e 13 militares americanos durante a evacuação.

Mais cedo neste sábado, Trump divulgou um vídeo classificando o 11 de setembro de “um dia muito triste” e manteve os ataques contra Biden pela retiradas das tropas no Afeganistão.

O republicano culpou “um mau planejamento, uma fraqueza incrível e líderes que realmente não entendem nada do que estava acontecendo”.

“Joe Biden e sua administração inepta se renderam derrotados”, continuou Trump. “Vamos lutar para nos recuperar da vergonha que esta incompetência causou.”

Trump não compareceu à cerimônia oficial do 11 de setembro no ‘Ground Zero’ (Marco Zero) de Nova York, diferentemente de Biden e dos ex-presidentes Bill Clinton e Barack Obama.

 

Fonte: AFP