17 de setembro de 2021, 03:56h

El Capone tupininquim? Receita Federal pega Lula em crimes de sonegação

Foto: Nelson Almeida/AFP

O ex-presidiário petista sonegou R$ 1,25 milhão, acusam auditores da Receita federal

Tudo que não presta morre por si mesmo. Esse é ditado popular dos mais antigos e sempre funciona. O ex-presidiário Luiz Inácio Lula da Silva foi pego pela receita federal, assim como o FBI conseguiu botar as mãos do famoso mafioso El capone. A Receita Federal conseguiu provas e por isso acusa o ex-presidiário Lula de sonegação, fraude e conluio, segundo reportagem da Revista Veja. A Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional cobra do petista uma dívida de R$ 1,25 milhão referente a impostos que deixaram de ser recolhidos.

Os detalhes dessa acusação estão transcritos em um processo de execução fiscal que tramita na 2ª Vara da Justiça Federal em São Bernardo do Campo (SP)

O órgão diz que Lula omitiu em suas suas declarações de renda recursos que recebeu de empreiteiras para reformar o tríplex do Guarujá e o sítio de Atibaia. A ação foi impetrada em junho, 5 dias após a decisão do Supremo Tribunal Federal que declarou a suspeição de Sergio Moro no processo do triplex.

Os auditores entendem que o imóvel no litoral paulista pertencia ao petista e que a reforma fazia parte de um pacote de vantagens financeiras não declaradas sobre as quais incidem tributos. Também afirmam que, apesar do sentença de Lula no caso do sítio de Atibaia ter sido anulada, os crimes ficaram configurados.