27 de setembro de 2021, 20:28h

Justiça mantém prisão de fazendeiro acusado de acobertar Lázaro

O desembargador Ivo Favaro, do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO), negou um pedido de habeas corpus em favor de Elmi Caetano Evangelista, de 74 anos, fazendeiro acusado de acobertar e ajudar na fuga de Lázaro Barbosa, de 32, autor do assassinato da família Vidal Marques em 9 de junho, em Ceilândia (DF). No pedido, Fábio João da Silveira, que não faz parte da defesa de Elmi, argumenta que não há provas suficientes para a prisão em flagrante do fazendeiro, convertida para preventiva um dia após a detenção do idoso. Elmi Caetano foi indiciado pela Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO) pelos crimes de favorecimento pessoal — consiste na ajuda prestada para que o autor do delito não seja alcançado pela autoridade pública — e posse ou porte ilegal de arma de fogo. Ele segue detido no presídio de Águas Lindas de Goiás.