25 de julho de 2021, 16:00h

Maníaco de Ceilândia: ‘Estou sem dormir há três dias’, diz mulher estuprada em 2009

Lázaro Barbosa de Sousa, de 32 anos, acusado de matar uma família no Incra 9, aterroriza, além dos moradores do local onde tem feito reféns, vítimas antigas. Uma mulher, que prefere não se identificar, foi estuprada por Lázaro em 2009 e, até hoje, carrega memórias dos momentos que passou nas mãos dele. Em entrevista, ela conta que está há três dias sem dormir, por medo de reencontrar o homem.

“Eu tinha 19 anos. Ele invadiu a chácara que eu morava com a minha família em Sol Nascente, por volta das 2h da manhã. Aí, começou o terror”, conta. Atualmente, a mulher tem 30 anos. Na época, ela estava com primos e tios na chácara, quando Lázaro e o irmão invadiram o local com armas e facas. “Ele e o irmão nos prenderam no banheiro. Ficaram cerca de uma hora procurando dinheiro. Também tentaram roubar nossos carros, mas não conseguiram”, diz.

Ela acredita que a frustração irritou os irmãos. “Eles foram ficando irritados e violentos. Até que me tiraram do banheiro e me levaram para um córrego próximo à região”, diz. Segundo a vítima, ela foi violentada por toda a madrugada. Os homens só se dispersaram quando a polícia chegou, com um helicóptero.

Atualmente, ela acompanha a busca por Lázaro e teme um reencontro. “Só quero que ele seja preso. Não sei como um homem desses conseguiu estar fora da cadeia”, completa. Após o crime, ela e a família saíram da chácara em Sol Nascente.

Fonte: Correio Braziliense