24 de outubro de 2021, 18:11h

Sérgio Reis: “Estão querendo acabar comigo como se eu fosse bandido”

No último dia 14, Sérgio Reis convocou uma greve nacional de caminhoneiros para protestar contra os 11 ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). E ontem (20), sofreu uma ação de busca e apreensão da Polícia Federal (PF), realizada em sua residência. “Eu errei. Quero pedir desculpas, até ao Supremo [Tribunal Federal]. Eu sou uma pessoa que só pensa bem dos outros. E agora estão querendo acabar comigo como se eu fosse bandido. Eu não sou bandido. Falei bobagem. Pensei que não teria essa repercussão”, disse o cantor em entrevista ao jornalista Roberto Cabrini, do Domingo Espetacular, que vai ao ar amanhã (22).