29 de novembro de 2021, 14:13h

Um interessante cenário

O Brasil tem na sua conjuntura econômica, algumas interessantes predominantes. São investimentos em setores importantes da economia. Com uma alta de 20,9 % nas exportações no primeiro semestre de 2021, o impulso foi alentador para o campo. Com US$ 61,5 bilhões de lucro, o caixa ficou com musculatura. A China é o principal destino dos produtos, onde a soja é o destaque.

Muitos investimentos caminham rumo ao fortalecimento da economia brasileira, afetada pela pandemia. No centro – oeste, a Sudeco investe nos bons projetos, rentáveis e seguros, proporcionando solidez em quem os habilitam. No setor da carne é real a força da Associação Comercial da Indústria Frigorífica Brasileira na relação com médios e pequenos, seus associados. É com eles que o giro empregatício se avoluma cada vez mais.

São unidades sendo instaladas em diversos estados, demonstrando com isso confiança no mercado interno e externo. Um belo trabalho. Em setores como metalurgia e transportes, nada é diferente. Empresas de reconhecimento nacional continuam ofertando vagas em diversas áreas estruturais, como a Labuta e Metalfour, capital e investimentos próprios , avançando no Norte e Nordeste. Tudo isso se faz com consciência empreendedora, deixando de lado o ti-ti-ti político. O empresariado não perde tempo com isso. Ele acredita no que faz, confia na sua logística, avança Brasil adentro, fechando os olhos para o pessimismo.

O Brasil enfrenta atualmente uma polarização nos discursos políticos. Muitas vezes o setor econômico é o atingido. A força do empreendedor brasileiro precisa ser reconhecida diante das dificuldades e da carga tributária cada vez mais sufocante. Confiar no empreendedor brasileiro é torcer pelo Brasil.

Joao Carlos Silva , articulista e consultor