17 de janeiro de 2022, 16:02h

Polícia Civil conclui inquérito relativo à morte de cartorário de Rubiataba

A Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia de Polícia (DP) de Rubiataba, concluiu as investigações acerca dos fatos que levaram ao homicídio do cartorário Luiz Fernando Alves Chaves, 40 anos, ocorrido no dia 28 de dezembro de 2021, na referida cidade. O inquérito foi concluído na última sexta-feira, 7 de janeiro, e levou ao indiciamento de sete pessoas. Seis dos indiciados estão em prisão cautelar e um ainda está foragido – Luizmar Francisco Neto, vulgo Chefe, responsável pela contratação dos executores do crime, o qual segue sendo procurado. A maioria dos suspeitos foram presos ainda em flagrante, na data do crime.

Os investigados foram indiciados pelos crimes de homicídio qualificado mediante paga ou promessa de recompensa, motivo fútil e à traição, de emboscada, ou mediante dissimulação ou outro recurso que dificulte ou torne impossível a defesa do ofendido; roubo circunstanciado e associação criminosa. Após extensa investigação, a Polícia Civil delimitou a participação de cada um dos envolvidos, incluindo os mandantes, executores e outros partícipes dos delitos. O motivo do crime foi disputa patrimonial, uma vez que, com a execução do chefe de cartório, um de seus parentes poderia receber bens e valores como herança.

O inquérito foi remetido ao Poder Judiciário a fim de viabilizar eventual ação penal. As investigações tiveram apoio fundamental da Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH), da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic) e da Polícia Militar. As informações são da Polícia Civil.